A interação com os esportes dentro do mar começou ainda criança. Dr. Eduardo Marback, médico Oftalmologista com doutorado na área, Professor de Oftalmologia da UFBA e Chefe do Setor de Cirurgia de Catarata do Instituto de Olhos Freitas, é também praticante de Surfski. Pelo menos quatro vezes por semana, seu compromisso é remar com seu enorme caiaque pelo Porto da Barra rumo às ondas oceânicas.

Quando jovem, o oftalmologista remava de caiaque e surfava pelos mares da Cidade Baixa. Depois de um tempo afastado das atividades esportivas, um problema de saúde provocou uma drástica mudança em seu estilo de vida. Foi aí que ele, depois de um bom tempo afastado do mar, remou com o Stand Up Paddle por quatro anos até conhecer e se apaixonar pelo Surfski. “É uma prioridade, acordo super cedo pra fazer isso e extremamente motivado”, declara.

A saúde dos olhos e os esportes náuticos

A prática dos esportes náuticos tem um contato direto com a água salgada, vento e a exposição solar. Todos esses são fatores que podem desencadear problemas e irritações oculares se não houver proteção adequada. Óculos com filtro ultravioleta são os ideais em todas as áreas, porém, mais ainda para quem pratica esse tipo de esporte. “Além de fornecer maior conforto e prevenir problemas como buraco de mácula causado por queimadura actínica (solar) e degenerações como pterígio (carne no olho), os óculos podem também prevenir uma catarata precoce, condição que pode ser desencadeada devido à alta exposição solar”, explica o oftalmologista do Instituto de Olhos Freitas.

O Brasil é um país tropical que sofre altas incidência de raios ultravioletas. Em Salvador, então, o Astro Rei costuma castigar, sobretudo no verão. No Brasil, o principal câncer do aparelho visual, um carcinoma da mucosa conjuntival, está diretamente ligado à exposição solar. Por isso, a proteção e o cuidado com os olhos durante os esportes e atividades no mar são imprescindíveis.

Doenças e irritações oculares podem ser prevenidas a tempo. A visita regular ao médico oftalmologista vai evitar possíveis desconfortos que podem atrapalhar durante a prática dos esportes marítimos, além de detectar e tratar precocemente qualquer anomalia visual.