O aluno da 3ª série ano do Ensino Médio, do Colégio Integral (@colegiointegralweb), Luiz Arthur Oliveira Martins, 17 anos, recebeu a premiação de segundo melhor delegado na simulação da ONU na Universidade de Harvard (Outstanding Delegate/Harvard Model United Nations 2021). “Desde o ano passado que me dedico para essa simulação. Já tinha participado uma vez, mas não consegui a colocação. No último ano, estudei o máximo que pude e além de me aprofundar acerca do tema proposto no contexto do país que representei, assimilei todas as regras da competição”, informou o aluno que – inclusive  –  na  viagem que fez com a equipe do colégio para participar da simulação in loco na edição anterior do evento, abriu mão dos momentos de lazer e focou exclusivamente no estudo. A última edição – por conta da pandemia – foi 100% virtual.
A simulação de Harvard é uma das mais prestigiadas do mundo, haja vista que a universidade é a mais antiga instituição de ensino superior dos Estados Unidos. “A sensação é de dever cumprido. São quatro tipos de premiação, quando começaram a dar os resultados eu esperava vencer, pois venho me preparando há algum tempo para isso, mas não em uma posição tão relevante. Fiquei muito feliz”, ressaltou o estudante que é cofundador e copresidente – ao lado de um ex-aluno do colégio – do Instituto Diplomun (@institutodiplomun), um projeto social sobre diplomacia e simulações da ONU.
Luiz Arthur ingressou no Colégio Integral no ano de 2014, tendo sido convidado – na ocasião que estava treinando no Fazendão – para ser aluno-atleta. Do 5º ao 8º ano participou de diversos campeonatos de futsal, sendo premiado em todos. Do 9º ano à 2ª série do Ensino Médio, focou na parte acadêmica, migrando para as turmas olímpicas. “O apoio do colégio foi imprescindível para essa vitória. Só tenho a agradecer tanto à equipe quanto aos meus colegas, pelo incentivo e confiança no meu potencial”, salientou. Vale informar que o colégio Integral organiza há seis anos a maior simulação da ONU escolar da Bahia (@integralmun).
As simulações da ONU (MUN, do inglês Model United Nations, modelos de organizações internacionais ou, simplesmente, simulação) são eventos acadêmicos direcionados à alunos dos ensinos fundamental, médio e superior de simulação de organismos das Nações Unidas, organizações internacionais (como a OEA, União Africana, Parlamento Europeu) ou entidades nacionais como Supremo Tribunal Federal e Câmara dos Deputados do Brasil, onde os participantes atuam como diplomatas, juízes, deputados ou jornalistas tendo como objetivo o debate e a solução da problemática proposta à cada comitê, espelhando as reais posições políticas dos países, ONGs, partidos, personalidades designadas a eles.
Conferências desta natureza são realizadas em diversos lugares, estimando-se que mais de 400 mil estudantes ao redor do mundo participem dessas atividades por ano. As simulações são uma alternativa para o aprendizado tradicional, unindo a prática com a teoria das relações internacionais, ensinando práticas parlamentares, oratória, debate e escrita, também como pensamento crítico, liderança e cooperação, viabilizando a compreensão de situações complexas e estimulando o respeito e a empatia em relação a outros povos.