Gabriel Costa, CEO da Major

Depois de construir carreira na atração de investidores estrangeiros para o Brasil e na prestação de consultoria, o administrador Gabriel Costa, 36 anos, desembarcou em Portugal, mais precisamente em Lisboa, onde agora é CEO da Major Development. A marca participa, desenvolve e gere empreendimentos que, em 2023, vão atingir um valor geral de venda de mais de 200 milhões de euros, algo superior a R$1,5 bilhão.

Essa é uma história que começa em Salvador em 2009 e chega em Portugal em 2012. Foi neste ano que a Major Development desembarcou no outro lado do Atlântico Norte e fortaleceu por lá a sua história. A empresa é liderada por Gabriel Costa, tendo como sócios o português Antônio Borges e o também baiano e premiado arquiteto Sidney Quintela. Hoje, além dos escritórios em Salvador e Lisboa, a empresa atua também em Maputo, Moçambique.

Residente em Lisboa atuando com desenvolvimento imobiliário no país, Gabriel vive na ponte aérea Bahia – Portugal. Formado em administração de empresas, ele morou em Barcelona por quase dois anos e, ao retorno ao Brasil em meados de 2009, se aproximou do sócio Sidney Quintela, quando começaram a entrar na área de desenvolvimento imobiliário – o start para Gabriel se debruçar sobre o entendimento do mercado português. Antes disso, ele exerceu ainda o cargo de CEO de outras empresas multinacionais com sedes no Brasil e na Europa.

A Major Development nasceu com o propósito de estruturar oportunidades de negócio para investidores estrangeiros. A vasta experiência internacional em consultoria e gestão permitiu que os sócios conquistassem a confiança de empresários e investidores internacionais. O trabalho engloba desde a escolha do terreno à entrega das chaves do imóvel.

O impacto em Portugal foi imediato: com os dois primeiros lançamentos no mercado nacional introduziram o conceito de varanda gourmet e a relevância dos espaços de convívio em condomínios – algo já comum nos empreendimentos brasileiros, mas não para o europeu. Hoje, segundo Gabriel, esses itens servem de apelo para corretores, que fazem questão de enfatizar em suas apresentações.

O sucesso se comprovou nas vendas: o primeiro, Nouveau, em Lisboa, foi 100% comercializado em quatro meses, com 70% vendido para o mercado interno (português). O segundo, Vivere, no Vale do Jamor, com 44 unidades, 100% em cinco dias.

Destaque no setor imobiliário português, a Major pretende chegar em 2023 com quatro novos empreendimentos em Lisboa e áreas próximas à cidade. Em maio, dois desses projetos já foram apresentados: Garden Cascais e Solo Oeiras. Juntos, eles geram um valor geral de venda perto dos 30 milhões de euros.

“Estamos consolidando cada vez mais o DNA da Major no mercado imobiliário português. O sucesso dos nossos produtos é o resultado de uma busca incessante em novas soluções, novas tecnologias e novas ideias para trazer uma melhor qualidade de vida aos nossos clientes. Alcançamos alguns objetivos muito positivos e os números são só consequência do nosso trabalho. Mas o que nos deixa mais satisfeitos é o fato de que todos que estão juntos conosco no nosso dia-a-dia, como nossos clientes, prestadores de serviços e investidores, estejam felizes com os resultados”, celebra Gabriel Costa.