Galã da Globo por mais de uma década, Bruno Gagliasso não teve seu contrato renovado em novembro. Mas, ao contrário do que foi divulgado na época, o fim do acordo não foi em “comum acordo”. Partiu da emissora a iniciativa de não seguir com a parceria, que já durava 18 anos. O principal motivo foi o “mau comportamento” do ator durante O Sétimo Guardião (2018). A avaliação interna foi a de que Gagliasso não abraçou seu personagem na última novela de Aguinaldo Silva como se esperava de um protagonista.

A assessoria do ator reitera que a saída da emissora foi “em comum acordo” e que partiu dele a decisão de não seguir no elenco da rede. “A Globo inclusive fez uma proposta para que o contrato fosse renovado enquanto Bruno sinalizou seu desejo de trabalhar por obra. Reitero que foi consensual, em comum acordo e também reflexo de um novo tempo”, revelou a equipe.