A histeroscopia é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo realizado por dentro da vagina utilizando uma fina ótica que permite visualizar a cavidade uterina e identificar eventuais doenças existentes dentro do útero.

Os médicos ginecologistas costumam indicar a histeroscopia quando a mulher se queixa de desordens menstruais e dificuldade para engravidar. O mais interessante é que a histeroscopia é um exame que permite o tratamento simultâneo caso exista alguma alteração dentro do útero, como pólipo, leiomioma ou septo.

De acordo com a ginecologista da Clínica Sagio Talitha Alves, “A histeroscopia permite que a gente avalie o útero da paciente e trate no mesmo momento. Pode ser feita na própria clínica e os riscos são mínimos”.
A histeroscopia realizada ambulatorialmente permite a visualização da cavidade uterina seguida de tratamento, quando indicado. Em algumas situações, como leiomiomas volumosos, o procedimento precisa ser realizado no hospital com auxílio de um ressectoscopio.

“Toda histeroscopia deve ser precedida por uma ultrassonografia pélvica ou transvaginal, que fornece informações prévias importantes”, acrescenta a também ginecologista e diretora médica da Clínica Sagio, Rosa Araújo.

A clinica SAGIO tem como foco principal o cuidado de mulheres em todas as fases da vida. As médicas Rosa Araujo e Talitha Alves oferecem a realização da histeroscopia na própria clínica diminuindo custos de internação para a paciente e permitindo que a mesma retorne às suas atividades após o procedimento.