CORONAVÍRUS: INCERTEZAS SOBRE ECONOMIA E EMPREGO PODEM AFETAR A SAÚDE MENTAL DOS TRABALHADORES

A pandemia do Coronavírus é cercada de incertezas sobre o futuro do país e do mundo. Crise econômica, desemprego, duração da quarentena, são inúmeros os questionamentos da população atualmente. As últimas notícias do governo federal, que fala em possibilidade de recessão e que divulgou a medida provisória (MP 927/2020) que afeta as relações trabalhistas, criaram ainda mais dúvidas.

Essa situação pode afetar a saúde mental da população, conforme constatou a Organização Mundial da Saúde (OMS), que orienta reduzir o contato com notícias sobre a pandemia para controlar a ansiedade e estresse. Para a psicóloga da S.O.S. Vida Cláudia Cruz, a preocupação é normal, mas pode ser controlada. “A angústia vai existir, já que uma situação como essa de pandemia pode gerar uma crise grave no país e no mundo, mas não adianta ficar fantasiando porque as incertezas são grandes”, pontua.

De acordo com a especialista, os trabalhadores devem aproveitar o momento para tentar se organizar e preparar para um cenário de possíveis dificuldades em relação ao futuro profissional. “É importante pensar na possibilidade de uma recessão, desemprego ou dificuldade financeira para se preparar diante disso. Mas não adianta ficar no sofá lamentando. O ideal é ressignificar a situação e planejar o que pode ser feito caso o cenário negativo realmente aconteça”.

Uma orientação é buscar alternativas para trabalhar no novo contexto social ou aproveitar a quarentena para fazer cursos de reciclagem ou qualificação profissional. Desta forma, o trabalhador estará mais preparado caso realmente seja afetado pela crise.

Além de estabelecer um plano de ação para um futuro incerto, a psicóloga esclarece que ocupar o tempo de forma produtiva também beneficia a saúde mental e evita que a pessoa entre em um processo depressivo, pensando apenas em aspectos negativos.

Gabriela Bandeira
Comunicativa, antenada e com atuação há mais de 16 anos na área de assessoria de comunicação, Gabriela Bandeira é jornalista formada pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), com curso de extensão na Universidade de Jornalismo de Santiago de Compostela (Espanha). Em 2019, reuniu toda a sua experiência e expertise em comunicação estratégica e conteúdos digitais, com atuação há mais de 12 anos no segmento de shopping center, e abriu a própria agência: a Comunicando Ideias. Filiada à Associação Brasileira de Agências de Comunicação (ABRACOM), possui alcance na Bahia e outros estados do Nordeste.