Confira os procedimentos de cosmiatria mais indicados para realizar no inverno

Os cirurgiões plásticos Paulo Sanjuan e Victor Sanjuan selecionam os tratamentos mais procurados durante a estação mais fria do ano 

Com a chegada do inverno, a partir desta segunda (21), aumenta a procura por procedimentos estéticos voltados para a pele. Segundo os cirurgiões plásticos Paulo Sanjuan e Victor Sanjuan, sócios da Clínica Sanjuan, não existe uma melhor época para realizar os procedimentos de cosmiatria. O motivo é que os pacientes se sentem mais à vontade com o menor risco de exposição solar ou, muitas vezes, não querem perder uma parte das férias ou do verão para se ausentar por conta desses procedimentos estéticos”, afirma Paulo. “Também vale lembrar que vivemos em um país tropical e, mesmo no inverno, os níveis de radiação solar podem ser altos, por isso, o uso de filtro solar é fundamental o ano inteiro”, destaca Victor. Segundo os médicos, os procedimentos mais procurados na estação são os preenchimentos com ácido hialurônico, o botox (toxina botulínica), os bioestimuladores de colágeno e o laser de CO2 fracionado.

“Todos esses procedimentos podem ser realizados a nível de consultório, após o preparo e a limpeza adequada da pele. Geralmente utilizamos um anestésico tópico. Esses tratamentos demandam um tempo mínimo de repouso, sendo que na maioria das vezes o paciente já tem retorno imediato às atividades”, explica a dupla. Confira cada um deles:

Preenchimentos

Os preenchedores mais utilizados são a base de ácido hialurônico, que servem para preencher os sulcos e marcas de expressões da face, como o bigode chinês, o sulco lacrimal (onde ficam as olheiras), o contorno de mandíbula e os lábios. “Apesar de ser uma substância natural já presente na camada cutânea, com o tempo, o nosso corpo tende a perder volume. Por isso, além de repor o volume perdido, ele ajuda a redefinir os contornos da face”, avalia Victor.

Toxina Botulínica

Já a toxina botulínica, o famoso botox, é usado para suavizar as linhas de expressões da testa, os pés de galinha e, às vezes, a ruga do coelhinho, aquela linha horizontal que se forma nas laterais do nariz. “Ao ser injetada, a toxina botulínica atua como se fosse um bloqueador neuromuscular que impede as transmissões de estímulos dos neurônios para os músculos, inibindo a contração muscular. Mesmo com esse bloqueio, com o tempo, o próprio organismo produz novas vias de transmissão, por isso, o efeito do botox é temporário”, explica Paulo.

Peelings

“Temos também os peelings mais fortes, como o tricloroacético ou mesmo fenol, para promover uma renovação na pele. Essa regeneração tecidual pode ser aplicada na face, no pescoço, no colo e, às vezes, também nas mãos, que são regiões mais expostas e que também denotam a idade de muitas pessoas”, comenta Victor. Além de melhorar manchas e rugas, os peelings mais profundos são capazes de estimular a produção de colágeno pelo próprio organismo.

Lasers

“Em nossa prática, o laser fracionado de CO2 é muito procurado para tratar a flacidez, reduzir ou atenuar cicatrizes, rugas e marcas de expressões. Ele consegue dar uma nova cara e promover uma regeneração de toda a região aplicada da pele”, destaca Paulo. O laser de CO2 fracionado atua aquecendo a água da pele, substituindo o tecido envelhecido por uma pele nova, diminuindo os poros abertos, aumentando a firmeza e melhorando a textura.

Gabriela Bandeira
Comunicativa, antenada e com atuação há mais de 16 anos na área de assessoria de comunicação, Gabriela Bandeira é jornalista formada pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), com curso de extensão na Universidade de Jornalismo de Santiago de Compostela (Espanha). Em 2019, reuniu toda a sua experiência e expertise em comunicação estratégica e conteúdos digitais, com atuação há mais de 12 anos no segmento de shopping center, e abriu a própria agência: a Comunicando Ideias. Filiada à Associação Brasileira de Agências de Comunicação (ABRACOM), possui alcance na Bahia e outros estados do Nordeste.